Tragédia: Jovem morre após realizam um exame bastante comum que todos fazem: “Todo cuidado é pouco”

 Esse caso ocorreu  com Jaqueline Ferreira, uma trabalhadora autônoma de 32 anos, que após sofrer com  várias dores abdominais e também não conseguia respirar, ela decidiu usar o gás da clínica Endogastros para a endoscopia digestiva. Depois de concluir os procedimentos relevantes, o paciente infelizmente não conseguiu liberar o gás usado na clínica. Na clínica o medico percebeu o inchaço de Jaqueline e pediu-lhe que ficasse no hospital para observação e decidiu deixar a clínica por um tempo.

Lucas de  43 anos acabou sendo alvo de nova denúncia do Distrito Federal e Departamento Público Regional (MPDFT). Lucas Seixas foi indiciado por homicídio culposo e sua sentença foi ampliada em decorrência de descumprimento técnico de sua profissão.

  • Caso:

Jaqueline Ferreira de Almeida procurou a secretaria de saúde devido a dores abdominais e dificuldades respiratórias, sendo diagnosticada pela enfermeira com aumento da frequência cardíaca, dores nas costas e diminuição da saturação. A moça acabou indo parar na UTI, porém acabou morrendo do mesmo jeito.




Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *